Bexiga Neurogênica

Ocorre quando temos uma lesão nos centros reguladores da função miccional. O exame chamado Estudo Urodinâmico é utilizado para classificar o padrão miccional da bexiga neurogênica. Através dele pode-se determinar qual a melhor conduta terapêutica a ser escolhida.

As lesões neurológicas do tipo Acidente Vascular Encefálico (AVE), Doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, Diabetes Mellitus, apresentam como padrão Urodinâmico “Hiperreflexia detrusora”, ou seja, leva a quadros de urgência miccional, aumento da frequência urinária, incontinência urinária, infecções de repetição e até mesmo o comprometimento do trato urinário superior (função renal).

Em lesões como traumatismo raquimedular (TRM), podemos ter uma grande variedade de comportamento da bexiga, uma vez que ele vai depender do nível da lesão. É muito comum, nestes casos um padrão de “Bexiga Flácida”, caracterizado por dificuldade de esvaziamento, que levam a retenção urinária e necessidade de cateterismo intermitente.

 

Como a fisioterapia pode ajudar?


A Fisioterapia pode ajudar nesses casos através de melhora do controle urinário e fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, cessando, evitando ou diminuindo os episódios de perda urinária. O fortalecimento desses músculos é muito importante não só na gestão da incontinência urinária, mas também durante toda a vida.

No caso das bexigas neurogênicas, também é possível melhorar o funcionamento da bexiga (seja ela hipercontrátil ou hipocontrátil), melhorando o esvaziamento urinário, e diminuindo a urgência miccional, a frequência urinária, e a retenção urinária.

Ocorre quando temos uma lesão nos centros reguladores da função miccional. O exame chamado Estudo Urodinâmico é utilizado para classificar o padrão miccional da bexiga neurogênica. Através dele pode-se determinar qual a melhor conduta terapêutica a ser escolhida.
As lesões neurológicas do tipo Acidente Vascular Encefálico (AVE), Doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, Diabetes Mellitus, apresentam como padrão Urodinâmico “Hiperreflexia detrusora”, ou seja, leva a quadros de urgência miccional, aumento da frequência urinária, incontinência urinária, infecções de repetição e até mesmo o comprometimento do trato urinário superior (função renal).
Em lesões como traumatismo raquimedular (TRM), podemos ter uma grande variedade de comportamento da bexiga, uma vez que ele vai depender do nível da lesão. É muito comum, nestes casos um padrão de “Bexiga Flácida”, caracterizado por dificuldade de esvaziamento, que levam a retenção urinária e necessidade de cateterismo intermitente.
Retornar